FROM BRASIL
Camerati - 1995

   

   

"From Brasil" ... jazz, funk e a fusão da música instrumental, brasileira ou não. "From Brasil"... uma centena de ritmos deste país, música brasileira, instrumental.

Sólida carreira como instrumentista, Vera Figueiredo resume neste trabalho seus melhores momentos como instrumentista, compositora e também cantora, durante o período de quarenta meses "in" estúdio. Período longo? Talvez, se comparado às produções que raramente ultrapassam seis meses. Mas "From Brasil" é diferente e justifica cada minuto. As treze faixas representam parte de improvisação em encontros memoráveis, como um álbum de fotografias muito bem selecionadas, onde ritmo e melodia têm a mesma cor (e trata-se de um trabalho solo de uma baterista).

"From Brasil" ,a faixa título, de certa forma indica o rumo das doze faixas seqüentes (ritmo, muito ritmo, do Brasil, de Cuba, da Jamaica ...). Assim acontece com instrumentistas que têm história e fazem do trabalho sua imagem e semelhança. O tratamento dado às composições que assina (o total de dez), como "À Cara Gê", "Flores Que Reggae" e "Forró Com Sabor De Salsa", refletem a "latinidad" de sua cozinha rítmica de tempero picante. 

Improvisando também com a voz, "Saudade", "O Perfume" e, principalmente, "Estrela", insinuam promissora carreira como cantora, iniciada nos bailes da vida, interpretando Carpenters. Fotografias do mesmo álbum, "O Coreto Lá Da Praça" e "Mr. Bakalau" empolgam. Dentre ilustres convidados como Fred, Walmir Gil, Proveta, Cacá Malaquias, Derico Sciotti, Ed Côrtes, Rubinho Chacal, Mike Fahn, Marcos Romera, Carmelo Fornelli, Jarbas Barboza, Vitor Alcântara, Júnior Galante, Paulinho Oliveira, Maguinho, Celso Pixinga, Faíska, Maurício de Souza, Ney Marques, Lourenço Pezutti Neto, Fernando Corrêa, Alex Frontera, Gê Cortes ... em "Mr. Bakalau", Vera Figueiredo divide pratos e tambores com Billy Cobham, o baterista que conquistou Miles Davis, revolucionando o conceito de tocar bateria. Quem diria que dois corpos (de bateristas) não poderiam ocupar um mesmo lugar ao mesmo tempo? Podem e com muito talento.

Polir, lapidar ... remasterizar. "Araçá" foi extrair brilho e beleza da bossa nova. Composição do primeiro trabalho solo (Vera Figueiredo - Selo Baratos Afins, 1990), a versão ganhou brilho e valorizou arranjos.

Originalmente "abrasileirado", "Tá Bom" é samba de americano. Amante dos ritmos brasileiros, o talentoso músico e compositor Bruce Scott sempre esteve envolvido com músicos brasileiros, inclusive com a baterista, durante sua estada em Los Angeles. Great!

Baixo e bateria ... e um casamento perfeito. Quando Vera Figueiredo deixou de participar do grupo Kali, Itamar Collaço foi o baixista cogitado para acompanha-la em sua carreira solo. Dai o casamento. Absolutamente preciso, Itamar participou de quase todas as sessões de gravação, propondo arranjos e composições, como "Flávia". Também indispensável foi a participação de Maurício Marques, arranjador, pianista e compositor. Responsável pelos arranjos de "From Brasil", Maurício, talentoso como músico e compositor, assina a faixa "Sem Rumo".

Ouvindo "From Brasil", não resta dúvida que trata-se de um trabalho de uma baterista ... de um baixista, tecladista, saxofonista, de gente que não mede tempo para fazer o que gosta e como gosta : preservar o prazer de fazer boa música.

 

Roberto Sallaberry